10 ideias para trabalhar o reconhecimento do nome

Compartilhar:
Estou trabalhando o reconhecimento do nome com Rafael, e aqui estão algumas ideias que temos utilizado. As atividades podem ser utilizadas para trabalhar outras palavras também, com crianças que ainda não escrevem. Utilizamos principalmente o método fônico para a alfabetização, mas fazemos uso, sem preconceito, da palavra inteira, sílabas... o que importa é oferecer vários caminhos para ele perceber sua própria forma de aprender.
1 - Colocar as letras em cima do seu contorno
Basta contornar as letras de um alfabeto móvel para criar um painel. A criança deve pegar as letrinhas, que estarão misturadas, e colocar em cima da folha, nos lugares certos.
2 - Pescar as letras do nome 
Essas letrinhas com ímã eu já comprei prontas, mas você pode fazer com letras de plástico, cola quente e ímãs em pedacinhos pequenos. A vara de pescar tem um pedacinho de ferro na ponta (essa é de um daqueles joguinhos baratos de pescar peixinhos). Para esta atividade usamos outras letras como referência, e fizemos o seguinte jogo: pesque os filhos para levar para suas mamães.
3 - Massinha de modelar
Aqui usei duas formas. A primeira, com moldes de letras que vem nos próprios kits de massinha de modelar.
A segunda, fazendo "cobrinhas" com a massa, e depois preenchendo as letras no papel. Para ficar mais durável, cubra o papel com durex largo. Para fazer as letrinhas, baixe e instale esta FONTE AQUI.
4 - Pregadores de roupa
Fiz com retalhos de EVA, pregadores de madeira e marcador permanente. Ótima atividade porque também trabalha a coordenação motora e a força nos dedinhos.
5 - Tampinhas de garrafa PET
Colei círculos de EVA nas tampinhas de PET e escrevi as letras com marcador permanente. Colei as mãozinhas (também de EVA, apliques que comprei prontos) na parte alta da caixa de ovo. As tampinhas encaixam nas maozinhas.
6 - Fiando com contas
A atividade de fiar é um ótimo exercício de coordenação motora fina. Essas contas eu mesma fiz (receita AQUI). A ordem das letras é especialmente importante nessa atividade. 
7 - Caixa sensorial 
Essas pedrinhas em forma de pedras preciosas são de plástico e foram compradas em uma loja que vende arranjos e flores artificiais. Nessas lojas eles vendem muitas coisas para enfeitar vasos de vidro, e as pedrinhas tem um bonito efeito visual. Nesta atividade escrevi as letras do nome dele em pedras um pouco maiores que as demais para facilitar. Não há pressa para achar as letrinhas, pois a ideia é ele curtir o contato sensorial com as pedrinhas enquanto as procura. Como sempre, há uma referênvia visual com o nome dele para orientá-lo, não sendo necessária nenhuma intervenção do adulto, apenas o preparo do material.
8 - Classificando objetos
Separei objetos e papéis com o nome dele e do irmão. Ele deveria reconhecer os nomes escritos e classificar os objetos. Esse jogo pode ser ampliado para objetos/nomes de outras pessos da família (ou classe), aumentando o grau de dificuldade do reconhecimento.
9 - Quebra-cabeças
Há vários estilos de quebra-cabeças com letras, e todos eles ajudam a memorizar e fixar os nomes das letras e seus sons.
10 - Letras e objetos
Esta atividade é muito ligada ao método fônico, pois associa o som a inicial de cada objeto com as letras do nome dele. Os brinquedos foram separados do meio de seus próprios brinquedos.
COMO ORGANIZAR?
O material mostrado fica todo guardado fora do alcance dele numa pasta arquivo. Semanalmente seleciono três ou quatro atividades e coloco a sua disposição numa cesta, então ele escolhe qual atividade quer fazer. Na semana seguinte faço um rodízio.
NOTA IMPORTANTE
Embora nem sempre isso seja dito, a escrita também é uma ótima forma de reconhecer o nome. Mas como assim, se a criança ainda não escreve? Exatamente, ela AINDA não escreve. Mas já pode ser capaz de identificar a forma das letras - linhas e curvas - que compõem seu nome. Enquanto rabisca num jogo de imitação, pode não conseguir reproduzir as letras de maneira legível, ainda assim, para ela, esse exercício é um importante estudo de reconhecimento e coordenação olho-mão, que irá aperfeiçoando aos poucos. O interesse nesse exercício é tão espontâneo que, normalmente, a primeira palavra que as crianças escrevem é seu próprio nome.




Fonte: Na imagem

Nenhum comentário